Image default
Home » Ex-prefeita Bia Venâncio tem nova condenação por improbidade administrativa no Maranhão
Maranhão

Ex-prefeita Bia Venâncio tem nova condenação por improbidade administrativa no Maranhão

Por Rafael Cardoso, G1 MA — São Luís

Ex-prefeita de Paço do Lumiar, Bia Venâncio recebe nova condenação por improbidade administrativa — Foto: Manoel Costa
Ex-prefeita de Paço do Lumiar, Bia Venâncio recebe nova condenação por improbidade administrativa — Foto: Manoel Costa

A ex-prefeita de Paço do Lumiar Glorismar Rosa Venâncio, a ‘Bia Venâncio’, foi condenada por improbidade administrativa em um processo que trata de enriquecimento ilícito por meio de um convênio entre a Prefeitura e a Associação dos Moradores do Porto do Mocajituba.

Também foram condenados José Eduardo Castelo Branco de Oliveira, ex-secretário Municipal de Orçamento e Gestão; Maria do Socorro Rosa Siqueira, que respondia pela pasta de Cultura, Esporte e Lazer; e a então presidente da Associação dos Moradores do Porto do Mocajituba, Maria das Graças Silva de Araújo.

A decisão é da Juíza da 1ª Vara de Paço do Lumiar, Lewman de Moura Silva. Segundo uma Ação Civil Pública do Ministério Público do Maranhão (MP-MA), a Prefeitura e a Associação firmaram um Convênio no valor de R$ 265,9 mil para a realização do “II São João no Paço do Povo”, em 2010.

Ao analisar o Convênio, foi constatado que os custos de contratação das atrações da festa junina totalizavam o valor exato do convênio. Além disso, não foi demonstrada a impossibilidade de contratação de outra entidade por meio de edital de licitação para a organização do evento.

O MP-MA também apurou que as atrações foram cadastradas, contactadas e pagas diretamente pela Secretaria de Cultura e não pela associação. A própria presidente da associação teria confirmado que não conhecia a maioria dos representantes das atrações contratadas, somente assinando os cheques de pagamento.

“A ré [Bia Venâncio], na qualidade de Prefeita Municipal e principal ordenadora de despesas, tinha participação direta na gestão dos recursos públicos, assim como tinha o dever de fiscalizar seus subordinados, sendo que o dano ocorreu, não se tendo certeza a respeito da destinação de soma vultuosa oriunda dos cofres públicos, fato este que é de extrema gravidade. De qualquer modo, houve comprovada malversação de verba pública em valor significativo”, diz a juíza Lewman de Moura na decisão.

Pela determinação da juíza, cada um dos condenados deverá ressarcir R$ 66.484,75 do dano causado aos cofres municipais. Esse também é o mesmo valor de multa que cada um terá que pagar.

Bia Venâncio, José Eduardo, Maria do Socorro e Maria das Graças também tiveram os direitos políticos suspensos por oito anos e foram proibidos de contratar ou receber benefícios do Poder Público pelo prazo de cinco anos.

G1 não conseguiu contato com a defesa de Bia Venâncio. As defesas de José Eduardo, Maria do Socorro e Maria das Graças foram contactadas, mas todos ainda não se posicionaram.

Essa é mais uma condenação da ex-prefeita de Paço do Lumiar. Bia Venâncio já foi condenada por irregularidades apontadas pelo TCE na prestação de contas do Município, por prevaricação, e também já foi presa pela Polícia Federal por desvios de dinheiro público.

Related posts

PRF apreende 30 m³ de carvão produzido em desmatamento ilegal no MA

Marconi FM

Polícia recupera caminhão roubado carregado de cimento no Maranhão

Marconi FM

Polícia Rodoviária inicia ‘Operação Carnaval’ nas estradas do MA

Marconi FM

Leave a Comment

Este site utiliza cookies para aprimorar a sua experiência. Clicando em ok você concorda e pode sair a qualquer momento. Aceitar Veja mais

Política de cookies