Image default
Home » Suspeito de matar terceirizados da Cemar se apresenta à polícia e confessa crime
Sem categoria

Suspeito de matar terceirizados da Cemar se apresenta à polícia e confessa crime

Pablo Martins da Silva foi até a Superintendência de Homicídios, em São Luís, onde foi cumprido mandado de prisão temporária.

A Polícia Civil efetuou a prisão nesta terça-feira (22) de Pablo Martins da Silva, de 18 anos, após ele se apresentar na Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), em São Luís. Ele confessou ter participado do assassinato de dois terceirizados na Companhia Energética do Maranhão (Cemar), na última terça (15).

João Vitor Melo e Francivaldo Carvalho Silva foram mortos após realizarem cortes de energia na região do Sítio Natureza, em Paço do Lumiar, região metropolitana de São Luís. Na última quinta (17), um adolescente prestou depoimento e disse que participou do crime junto com Pablo.

Segundo a polícia, Pablo já havia cometido outros crimes e será encaminhado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas. Ele pode ser indiciado por homicídio qualificado.

“Ele diz que estava na casa dele, quando funcionários da terceirizada da Cemar chegaram para suspender a energia devido ao não-pagamento da conta de energia. Ele [Pablo] teria pedido para não cortar porque tinha uma criança lá. Ele os ameaçou de morte e foi até outro adolescente. Depois, os dois encontraram os funcionários e efetuaram os disparos. (…) Depois do crime, ele [Pablo] diz que teria jogado a arma de fogo em um matagal, mas equipes aqui da SHPP foram até lá e não encontraram a arma. Há informações ainda de que essa arma seria de um chefe da região, conhecido como ‘chacal'”, informou o delegado Jeffrey Furtado.

O crime

De acordo com a polícia, as vítimas teriam ido até o Sítio Natureza realizar a interrupção de energia elétrica em uma das residências e, após a realização do serviço, foram surpreendidos por disparos de arma de fogo quando já estavam no veículo da empresa.

João Victor e Francivaldo Carvalho não resistiram a gravidade dos ferimentos e morreram no local. Por meio de nota, a Cemar e o Consórcio Norte, empresa prestadora de serviços, informaram que acompanharão os trabalhos de investigação pelas autoridades policiais que deverão identificar as causas que levaram ao homicídio. As empresas lamentaram o ocorrido e se solidarizaram com os familiares.

Fonte: G1 Maranhão

Related posts

‘Se houve imperícia, imprudência ou negligência’, tem que punir, diz Mourão sobre Brumadinho

Marconi FM

Produção de ovos tem primeira queda em 22 anos, diz IBGE

Marconi FM

Bolsonaro nega criação de imposto para igrejas

Marconi FM

Leave a Comment

Este site utiliza cookies para aprimorar a sua experiência. Clicando em ok você concorda e pode sair a qualquer momento. Aceitar Veja mais

Política de cookies