Image default
Home » Acusado de executar prefeito de Buriti Bravo é condenado a 20 anos de prisão
Maranhão

Acusado de executar prefeito de Buriti Bravo é condenado a 20 anos de prisão

Segundo o Ministério Público, Wyltamar Costa da Silva atuou com outras duas pessoas na morte do prefeito João Henrique Borges Leocárdio, em março de 2005.

A Justiça condenou a 20 anos, 10 meses e 15 dias de prisão, em regime fechado, Wyltamar Costa da Silva. Ele é acusado pelo Ministério Público de ter executado o ex-prefeito da cidade de Buriti Bravo, João Henrique Leocárdio, em 10 de março de 2005.

Segundo a Justiça, o crime foi premeditado e motivado por um acerto de contas. O corpo foi encontrado ao lado do carro de João Henrique, em uma estrada do município. Próximo ao corpo havia um revólver calibre 38 com quatro cápsulas intactas e uma deflagrada.

Após o crime, o Ministério Público do Maranhão denunciou o ex-prefeito de Buriti Bravo, Wellington de Jesus Fonseca Coelho, Antônio Marcos Alves da Costa e Wytamar Costa da Silva. Em 2017, o processo seguiu apenas em relação a Wytamar Costa, após a morte dos outros dois denunciados.

Na sentença desta segunda (18), o juiz José Ribamar Goulart Heluy Júnior aumentou a pena por alto grau de reprovação da conduta, envolvendo a premeditação do crime e acertos entre os envolvidos. O magistrado também destacou o cumprimento imediato da pena e negou a Wytamar o direito de recorrer em liberdade.

Fonte: G1 Maranhão

Posts relacionados

Assaltante que usava farda da PM nas redes sociais é preso em São Luís

Marconi FM

IDENTIFICADAS AS CINCO PESSOAS MORTAS EM ACIDENTE NA BR-010

Marconi FM

Flávio Dino toma posse no Maranhão e propõe conclusão de obras federais com recursos do estado

Jorge Quadros

Deixe um comentário

Este site utiliza cookies para aprimorar a sua experiência. Clicando em ok você concorda e pode sair a qualquer momento. Aceitar Veja mais

Política de cookies