Image default
Home » Policiais que levaram crianças amarradas à delegacia são afastados no MA
Maranhão

Policiais que levaram crianças amarradas à delegacia são afastados no MA

Secretário Estadual de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, defende a expulsão dos policiais militares envolvidos no caso em Caxias.

Os policiais que conduziram duas crianças, uma de 9 e outra de 10 anos, amarradas em uma corda e levadas de camburão para uma delegacia na sexta-feira (8) em Caxias, a 275 km de São Luís, foram afastados de suas funções por determinação do Comando Geral da Polícia Militar do Maranhão (PM-MA).

O conselheiro tutelar, Anderson Feitosa, disse que o Conselho Tutelar já apurou que os meninos não estavam roubando nada. Ele acrescentou que eles apenas entraram em uma residência, que já havia sido arrombada, por curiosidade. “Criança é curiosa e aí eles foram entrar na casa para curiar e quando eles foram sair e uma pessoa já viu eles saindo e já empurrou eles para dentro e foi que começou toda essa história de dizer que as crianças estavam roubando”.

A família dos meninos está bastante abalada com a exposição que tiveram diante de populares. A mãe de uma das crianças, que prefere não se identificar, revelou que entrou em desespero quando soube que o filho havia sido amarrado. “É uma sensação muito ruim. Eu entrei em desespero na hora”.

O presidente da secção da Ordem dos Advogados (OAB) de Caxias, Agostinho Neto, afirmou que vai entrar com uma representação junto ao Ministério Público e classificou o caso como absurdo. “Eles foram conduzidos como criminosos na parte detrás do camburão que é uma reprovação sem tamanho”.

O secretário Estadual de Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, determinou uma apuração rigorosa desse caso e defende a expulsão dos policiais militares. “Os policiais já foram afastados, estão respondendo a inquérito militar e serão julgados. Diante da gravidade do fato é caso para expulsão da corporação, já que cabe a Polícia Militar zelar pela integridade física e pela dignidade das pessoas de acordo com a lei e de acordo com a declaração universal dos direitos humanos. No caso daquelas crianças elas foram violadas na integridade física e na dignidade delas, e isso a legislação brasileira é bastante clara, tanto no Estatuto da Criança e do Adolescente como Súmula do STF”, pontuou.

Fonte: G1 Maranhão

Related posts

Ação contra Prefeitura de São Luís pede suspensão de verba para Carnaval devido precariedade em hospital

Marconi FM

Recadastramento biométrico será obrigatório em mais 10 cidades no MA

Marconi FM

Suspeito de matar namorada com 50 facadas em Tocantins é preso em Grajaú

Marconi FM

Leave a Comment

Este site utiliza cookies para aprimorar a sua experiência. Clicando em ok você concorda e pode sair a qualquer momento. Aceitar Veja mais

Política de cookies