Image default
Home » Servidores das Ciretrans do Maranhão fazem paralisação e reivindicam aumento nos salários
Maranhão

Servidores das Ciretrans do Maranhão fazem paralisação e reivindicam aumento nos salários

De acordo com os funcionários, a categoria estaria sem um reajuste há seis anos. Paralisação desta segunda-feira (3) atingiu a emissão de documentos e vistoria de veículos.

Funcionários das Circunscrições Regionais de Trânsito (Ciretrans) do interior do Maranhão realizaram nesta segunda-feira (3) uma paralisação reivindicando o reajuste dos salários. Segundo os servidores, os vencimentos estariam congelados há seis anos.

Em média, os servidores das 15 Ciretrans espalhadas pelo interior do estado recebem R$ 1,4 mil reais. Além do reajuste dos salários, os funcionários reclamam que o Governo do Maranhão está se recusando a pagar o auxílio-alimentação e períodos de licença ou férias. A categoria alega que a causa já foi vencida na Justiça, mas o Estado teria recorrido da decisão para não pagar os direitos.

“Nós recebemos por uma decisão judicial esse auxílio, nas férias e na licença, e o Estado recorreu a essa decisão e em breve, provavelmente nós não receberemos mais esse auxílio. Além de que o auxílio também está defasado, há mais de dois anos sem reajuste”, explica Geniana Alves, agente administrativo da Ciretrans.

Vestidos de preto, cerca de 30 servidores da Ciretrans de Caxias, localizado a 360 km de São Luís, não trabalharam nesta segunda. Com a paralisação, a sede do órgão que atende a 10 municípios da região teve serviços como vistoria de veículos e emissão de documentos suspensos.

Ao G1, o Departamento de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) informou que a paralisação não atingiu o atendimento das 15 Ciretrans do Maranhão. Além disso, o órgão esclareceu que o movimento foi realizado por funcionários que fazem parte de uma dissidência do sindicato e que não houve comunicado prévio sobra a ação.

O Detran informou que em dezembro de 2017, o Estado instituiu a Gratificação por Atividade de Trânsito (GAT) com o percentual de 10%, mas que foi aumentado em 2018, para 15% e está sendo praticado anualmente. O órgão afirmou que o auxílio-alimentação também teve reajuste em 2017, passando de R$ 660 para R$ 840.

Fonte: G1 Maranhão

Foto destaque: Foto: Reprodução/TV Mirante

Related posts

Animais silvestres são apreendidos em pousada em São Luís

Marconi FM

29 detentos não retornam às penitenciárias após saída de Dia das Mães no Maranhão

Marconi FM

Maranhão tem a menor renda domiciliar do Brasil, segundo o IBGE

Marconi FM

Leave a Comment

Este site utiliza cookies para aprimorar a sua experiência. Clicando em ok você concorda e pode sair a qualquer momento. Aceitar Veja mais

Política de cookies