Image default
Home » Setembro foi o mês mais quente já registrado, diz União Europeia
Internacional

Setembro foi o mês mais quente já registrado, diz União Europeia

Informação é do Serviço Copérnico contra a Mudança Climática

O mês de setembro deste ano foi o mais quente já registrado, exibindo temperaturas anormalmente altas no litoral da Sibéria, no Oriente Médio e em partes da América do Sul e da Austrália, disse o Serviço Copérnico contra a Mudança Climática da União Europeia (UE) nesta quarta-feira (7).

Ampliando uma tendência de aquecimento de longo prazo, causada pelas emissões de gases do efeito estufa, as temperaturas altas deste ano desempenharam grande papel em desastres que vão dos incêndios no estado norte-americano da Califórnia e no Ártico às inundações na Ásia, disseram cientistas.

Globalmente, setembro foi 0,05 grau Celsius mais quente do que o mesmo mês de 2019 e 0,08 grau Celsius mais quente do que em 2016, até então o setembro mais quente e o segundo mais quente já notificado, como mostraram dados do Copérnico.

Durante os últimos três meses de 2020, eventos climáticos como o fenômeno La Niña e os níveis baixos projetados para o gelo do Oceano Ártico no outono ajudarão a determinar se o ano como um todo se tornará o mais quente já registrado, disse o serviço Copérnico.

Foto destaque © REUTERS/Peter Nicholls/Direitos Reservados

Fonte Agencia Brasil

Related posts

Guaidó e Maduro convocam manifestações para sábado

Marconi FM

Petrobras e Uruguai firmam acordo sobre distribuidoras de gás

Marconi FM

Caravana que prepara ajuda humanitária é atacada na Venezuela

Marconi FM

Leave a Comment

Este site utiliza cookies para aprimorar a sua experiência. Clicando em ok você concorda e pode sair a qualquer momento. Aceitar Veja mais

Política de cookies